Julho marca início dos embarques de sacas de café brasileiro do ano safra 2016/2017

Publicado em: 31.08.2016

De acordo com o Cecafé, 1,9 milhões de sacas de café brasileiro, entre arábica e robusta, foram exportadas

O Conselho de Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) divulgou que o Brasil exportou no mês de julho, 1.908.808 sacas de café, iniciando assim o ano safra 2016/2017. A variedade arábica respondeu por 82,4% dos embarques, enquanto a robusta registrou 2%, os solúveis 15,5% e os torrados e moídos 0,1%. A receita cambial para o período foi de US$ 297,2 milhões. De janeiro até julho de 2016, 18.188.838 sacas de café brasileiro foram embarcadas, com receita de mais de US$ 2,7 bilhões. Já o acumulado dos últimos doze meses – agosto de 2015 até julho de 2016 – soma 34.562.514 sacas e receita superior a US$ 5,2 bilhões.

Os principais destinos são os Estados Unidos, com 447.459 sacas de café brasileiro, o que representa 23,4% dos embarques; Alemanha, com 343.846 sacas, o que corresponde a 18%; e Japão, com 132.381 sacas – 6,9%. No ano de 2016, de janeiro a julho, 120 países consumiram o café brasileiro. Novamente, a liderança é norte-americana, com concentração de 19% do volume, seguido por Alemanha, Japão e Itália. De cada cinco sacas de café brasileiro embarcado atualmente, uma é de diferenciados. Em julho passado, foram 367.128 sacas com essas características, representando 19,2% das exportações.

De janeiro a julho deste ano, os cafés diferenciados representaram 19,8% dos embarques, totalizando mais de 3,5 milhões de sacas, alcançando preços médios 27,4% superiores à média total do café verde exportado. O maior consumidor do nosso café diferenciado – aquele que tem qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis – são os Estados Unidos, com uma fatia de 20% dos embarques. Quanto ao preço médio, o mês de julho registrou alta de 6,1% em relação ao mês anterior, chegando a US$ 155,70, valor mais alto nos últimos nove meses, compensando a desvalorização do dólar.

FONTE: Notícias Agrícolas


Voltar